Loading...

24 janeiro 2010

CONCEITOS DA ECOGESTÃO (1)

Ecogestão

O século XXI tem sido considerado o ponto culminante, do ponto de vista de historicidade, quanto a questão ambiental. A questão ambiental deriva do século XIX, e se apresenta com mais intensidade no século XX, tempo em que o meio científico tem conclamado a humanidade a rever seus hábitos, necessidades e especulações. Pode-se dizer que o se o século XX foi o da tecnologia (tecnozóico) o século XXI será o da ecologia (ecozóico).

Paralelamente, surgem discussões em torno da sustentabilidade, como exigência neste novo tempo, no sentido de garantir a sobrevivência, não apenas econômica, mas também planetária.
O gestor, nesta perspectiva, não será apenas um administrador de recursos em busca de melhores resultados econômicos, mas um ser humano atento às necessidades do planeta que é infinitamente superior ao mercado. Surge a figura do eco-gestor, responsável por uma necessária mudança histórica em torno do comportamento econômico da humanidade. Esta nova demanda é decorrente de um processo histórico em que priorizou-se a exploração de recursos e fontes de energia, dispensando-se pouco tempo e atenção para questões relativas ao cuidado com a vida.

Assim, é possível afirmar que as gerações pós-revolução industrial são indiscutivelmente as grandes responsáveis pela tragédia que aflora nos tempos atuais. Numa análise histórica, podemos dizer que os nobres medievais dispunham de menos conforto que o mais miserável dos contemporâneos, o que flagra a mudança radical, não apenas de hábitos, mas também da acessibilidade aos ditos bens de consumo.
Emerge um novo paradigma, sustentado por um consenso liberal de que todos têm o direito ao acesso a bens que garantam não apenas sobrevivência biológica, mas social.

Deste paradigma surge o sentimento de onipotência gerado pela “racionalização” das relações homem x natureza, fazendo-os verdadeiros rivais. Esta postura “biocida” estabeleceu uma realidade caótica, de resultados alarmantes, a ponto de estabelecer, em poucas décadas, a perspectiva de sobrevida do planeta.

A relação de dominante e dominado, estabelecida entre homem e natureza, se deu através de meios de exploração em relação aos recursos naturais, fontes de energia, etc. Ocorre que esta postura pela sobrevivência econômica e social pôs em risco a mais elementar e fundamental das sobrevivências: a biológica. Visto de forma mais complexa o grande desafio é a sobrevivência planetária.


O gestor, desta forma, há que se voltar não apenas para os interesses e apelo do mercado, mas para a perspectiva de modificá-lo para que esta sobrevivência ocorra com dignidade. Trata-se de uma atitude ética, cooperativa,compassiva, em que, cada qual, se perceba co-responsável pelo planeta que se deixará para quem está por vir.


Por AE, Agencia Estado, Atualizado: 18/12/2009 8:00

---------------------------------------------------------


Em biologia, sobretudo na ecologia e ambientologia, meio ambiente é o conjunto de todos os factores que afetam diretamente o metabolismo ou o comportamento dos seres vivos que habitam no mesmo ambiente, que é chamado de biótopo. Esses factores incluem a luz, o ar, a água, o solo (chamados factores abióticos) e os próprios seres vivos, nas suas relações ecológicas (factores bióticos).


---------------------------------------------------------


Impactos ambientais

é todo efeito no meio ambiente causado pelas alterações e/ou atividades do ser humano.
Conforme o tipo de intervenção, modificações produzidas e eventos posteriores, pode-se avaliar qualitativa e quantitativamente o impacto, classificando-o de caráter "positivo" ou "negativo", ecológico, social e/ou econômico.

---------------------------------------------------------


Mudanças climáticas

efeito estufa e aquecimento global → derretimento dos pólos → inundações
refere-se à variação do clima em escala global ou dos climas regionais da Terra ao longo do
tempo. Estas variações dizem respeito a mudanças de temperatura, precipitação, nebulosidade e outros fenômenos climáticos em relação às médias históricas. Tais variações podem alteram as características climáticas da terra.

---------------------------------------------------------


Sustentabilidade é um conceito sistêmico, relacionado com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana.

Propõe-se a ser um meio de configurar a civilização e atividade humanas, de tal forma que a sociedade, os seus membros e as suas economias possam preencher as suas necessidades e expressar o seu maior potencial no presente, e ao mesmo tempo preservar a biodiversidade e os ecossistemas naturais, planejando e agindo de forma a atingir pró-eficiência na manutenção indefinida desses ideais.

A sustentabilidade abrange vários níveis de organização, desde a vizinhança local até o planeta inteiro.

Para um empreendimento humano ser sustentável, tem de ter em vista 4 requisitos básicos. Esse empreendimento tem de ser:

*ecologicamente correcto;
*economicamente viável;
*socialmente justo; e
*culturalmente aceito.

Um exemplo real de comunidades humanas que praticam a sustentabilidade em todos níveis são as ecovilas.